06/05/2010

Prece aos Orixás

Li e achei lindo. Esquece o fundamentalismo religioso, vai.
Poesia pura...

*

Tudo o que eu quero
Ter o longevidade das palavras de Oxalá...
Ser livre como o vento de Iansã...
Ser justo como o machado de Xangô...
Ser forte como a espada de Ogum...
Ser firme como o arco e reto como as flechas de Oxossi...
Ser mágico como as forças de Obaluaê...
Ser infinito como a sabedoria de Nana...
Ter a doçura das águas de Oxum...
E as forças dos mares de Yemanjá...
Ter a alegria das gargalhas de Exus...
E a boa esperteza do Malandro Zé Pilintra...
Ser humilde e paciente como meus Preto Velho...
Carregar a lealdade dos amigos Caboclos...
Ter o equilíbrio dos Marujos...
A fé na reza dos Boiadeiros...
E o amor ao mundo dos amigos Ciganos...
E um dia merecer a doçura de meu Erês...

*

Se tiver afim de criar polêmica por causa do post, passa outra hora, por favor...

3 comentários:

priscillaeller disse...

É só o que faltava pra você ser de vez GIL, Jader! Rs Brincadeiras a parte. Beijos

Gabriel Araujo disse...

Jack Soul Brasileiro porque não uma prece aos orixás...
A cultura desse país é muito rica!

Giovana Damaceno disse...

você sabe que amo muito tudo isso.