06/05/2009

Um segundo de liberdade: a máscara deposta...

Bom mesmo é ir a luta com determinação,
Abraçar a vida e viver com paixão,
Perder com classe e vencer com ousadia,
Porque o mundo pertence a quem se atreve
E a vida é MUITO para ser insignificante!


Muito tempo que não escrevo neste espaço. E confesso que isso me faz falta.
Não escrever. Afinal, escrevo todo dia. E escrevo muito! Sobre milhares de coisas, uma infinidade de assuntos, dezenas de personagens... sou jornalista.
Mas estava com saudade de ser o Jader. Só o Jader. Sem nenhuma máscara de “imparcialidade” ou “transparência”. Estava com saudade de escrever só pra dizer o que eu penso. Só pras pessoas que eu gosto, que gostam de me ler, que gostam de mim (ou não, que fique claro, rs).
Agora, com uma folga de cinco minutos, entre o almoço e a volta ao batente, resolvi postar aqui. Só pra dizer ‘oi’ mesmo. Só pra falar de algo que me bateu muito forte hoje, e pode ser transcrito na citação de Charles Chaplin que fiz acima.

Um amigo me mandou um email. Sinceramente não sei o que ele queria com seu ‘desabafo’. Mas se era questionar e me confundir... Marcão, você conseguiu!
Mas da breve confusão, saiu uma certeza: sou muito feliz naquilo que faço.
É bom descobrir isso. Que aquilo que você faz, o modo com que você vive, lhe conduz à felicidade. Percebi que estou muito satisfeito com o que faço: na faculdade, no serviço, na igreja, em casa...
Parafraseando o Pe. Zezinho, grande poeta desse meu país, ‘minha vida é um grande campo de trigo com algumas ilhas de joio no meio’. Pra quem não entende da parábola bíblica, explico (rs): o saldo das minhas experiências de vida é positivo. Muito mais coisa boa do que infelicidade.

Por que estou dizendo isso agora? O que você tem a ver com isso? Não sei. Sinceramente. Só fiquei com vontade de dizer isso. Sem nenhuma pretensão, sem nenhum objetivo. Pelo simples prazer de externar o que sinto. Pelo simples prazer de poder ser o Jader, por cinco minutos, antes de voltar a se transformar no jornalista: livre, isento, imparcial.

Bem, agora me despeço. Até a próxima.
O tempo estourou e preciso voltar a vestir a máscara.

4 comentários:

Gabriel Araujo disse...

e cinco minutos são raros daí de onde voce escreve... rs
eu q sei

Giovana Damaceno disse...

Máscara, não, meu querido, é armadura mesmo.
Você realmente deveria escrever mais por aqui. Nós, que gostamos de re ler, sentimos muita falta.
Beijão!

* * Aline Rodrigues * * disse...

textos seus são sempre tão gostosos! até mesmo quando vc só quer dizer um oi!!
vem sempre dar um oi prá gente?? rs

Jader Mattos disse...

Fala Jader, aqui é o Jader - rsrs
não tem como seguir o seu blog. Você tem que colocar um widget "seguidores". É só ir em painel-->layout-->elementos de página.
abraço!