21/11/2009

Kizomba!

Voltei, meu povo... demorei, mas voltei! rs

Confesso que o twitter tem consumido meu tempo ocioso (o resto, a faculdade e do Diário tomam conta), mas prometo que serei mais frequente por aqui.
Estava conversando no último fim de semana com o Grande Gabriel Araújo (http://ovencedornews.blogspot.com) e resolvi voltar, urgentemente, a escrever por aqui. O twitter (que eu adoro!) é um lugar do impulso. Aqui não, consigo articular melhor as minhas ideias, dialogar mais racionalmente... Preciso deste espaço!


E vou reinaugurá-lo (uso um tom solene propositalmente, hahaha) escrevendo sobre algo que adoro: sobre esse Brasil, verde, amarelo e preto! A negritude desse meu país e a hipocrisia dos que afirmam que "o racismo não mais existe".


É engraçado perceber que os que afirmam isso, de maneira geral, não são negros. Ou seja, o que sabem de racismo? O que entendem de preconceito, de desigualdade racial? Será que já viram alguém esconder a bolsa quando você entra no ônibus? Será que já foram preteridos alguma vez?


Ontem, 20 de novembro, foi uma data muito importante. Uma data que representa muito para esse país. Um dia que ainda resiste, graças à lutas das comunidades negras contra o racismo embutido em nossa sociedade. Não sou radical, nem extremista. Apenas consciente de que ainda temos muitos passos para avançar, e isso passa NECESSARIAMENTE por implementar políticas e ações afirmativas que acelerem o processo de inclusão.


Sim meus amigos, estou falando de cotas e tudo mais... um assunto longo e complexo, que não vou explicitar aqui (o post ficaria ainda maior, rs). Mas, só para a reflexão: se não existe diferença, por que numa sala com 60 alunos só existem 2 negros*? Em uma outra, com setenta, apenas UM aluno é negro*. Por que? Além do mais, 4/5 da história deste país foram vividos sob o regime de escravidão. Será possível mesmo que conquistemos de fato a igualdade sem adotarmos algumas medidas que acelerem a inclusão? Pequenas "injustiças" para reparar uma injustiça ainda maior?
(* dados reias. Não vou dizer os cursos, mas um é na Rural e outro na UFF, aqui em VR. Fiquei estarrecido quando constatei!)


Bem, vou terminar por aqui. Voltei, e voltei com muita vontade de escrever! haha.
Abaixo e ao longo deste texto, algumas fotos do Quilombo São José da Serra, em Valença, que foi regularizado ontem pelo presidente Lula. Também vou postar, logo em seguida, alguns trechos do discurso do Lula na cerimônia de regularização. Vale a pena!



As fotos são do sensacional Fernando Souza
(não o conheço. Mas pelos registros, o mínimo que poderia dizer dele é isso: sensacional!)

Um comentário:

Gabriel Araujo disse...

e viva o nosso brasil...

as pessoas não querem admitir, mas ainda falta muito pra que nos tornemos "iguais".